RAIO DE LUZ

1991 - SONY/COLUMBIA - CD (850.147/2-464227)
1991 - SONY/COLUMBIA - LP (177.267/1-464227)
1991 - SONY/COLUMBIA - K7 (77.267/4-464227)
Produzido por Mazzola para MZA Productions
Co-Produzido e Direção Geral: Simone
Assistente de Produção: Antonio Foguete
Estúdio de Gravação: Impressão Digital Studios (RJ)
Técnico de Gravação: Marcelo Sabóia
Auxiliar Técnico de Gravação: Alexandre
Assistentes de Gravação: Rogério (Bigin), Geraldo (Ya Ya), Marcelo (Load)
Estúdio de Mixagem: Criteria Studios, Miami, Florida
Engenheiro de Mixagem: Mazola
Assistente de Mixagem: Keith Rose
A faixa ‘Brigas’ foi gravada no Criteria Studios
Masterização: Fullersound, Inc., por Mike Fuller, Miami, Florida
Arregimentação: Ronaldo Monteiro

Direção de Arte: Carlos Nunes
Foto: Garrido

Compartilhe esta página:
Você chegou
e iluminou
O meu olhar
Teus olhos nus
Raios de Luz
No azul do mar
Meu coração
Que sempre quis acreditar
Bateu feliz
foi só você chegar
Sei que a paixão
apaga o chão
rareia o ar
Ser e não ser
negar querer
fugir ficar
Mas não fui eu quem quis assim
aconteceu você pra mim
e eu não vou negar o que
o acaso quis pra nós

A chama desse amor me faz
sorrir cantar te quero mais
Te chamo só
Pra repetir
Te amo

Piano Acústico: Cristovão Bastos
Violinos: Giancarlos Pareshi/Jose Alves/Michel Bessler/Alfredo Vidal/Paschoal Perrota/Walter Hack/Carlos Eduardo Hack/João Daltro de Almeida
Violas: Arlindo Penteado/Jesuína Noronha/GeraldoAugusto/Maria Lea
Cellos: Alceu de Almeida/ Jorge Kundert
Baixo: Ricardo Raymundo/Dener de Castro
Arranjo de Cordas: Chiquinho de Moraes

Nosso amor é uma vereda 
Onde a lua se derrama 
Somos lenha e labareda 
Uma paixão em plena chama 

Sei que a vida tá brabeira
Tanto amor na corda bamba
Que a alegria é passageira
Frágil como porcelana 

É... às vezes tudo é lindo 
Às vezes tudo engana...mas 
Basta um beijo teu e eu ...
Ai, ai, ai, ai, ai 

Pudera! 
Você é o grande amor da minha vida
Baile, festa e domingueira 
Saca a banda, vem, me chama 
Pr´essa salsa brasileira 
Meio Rio, meio Havana 

Dança, roda e serpenteia 
Ou me leva então pra cama 
Ao som de Guantanamera 
Noches de Copacabana 

É... às vezes tudo é lindo 
Às vezes tudo engana... mas 
Basta um beijo teu e eu ...
Ai, ai, ai, ai, ai 

Bateria: Carlos Bala
Contrabaixo: Arthur Maia
Guitarra: Heitor T.P.
Percussão: Robertinho Silva/’Mazzola
Flautas: Celso/ Mauro Senize
Violinos: Giancarlos Pareshi/ Jose Alves/Paschoal Perrota/ Aizik/
Alfredo Vidal/ Walter Hack/ Léo  Fabrício/ Michel Bessler
Violas: Arlindo Penteado/ Frederick Stephany
Cellos: Alceu de Almeida/ Iura
Arranjo de base e Teclados: Ricardo Leão
Arranjo de Cordas: Chiquinho de Moraes
Concepção de Arranjo: Mazzola/ Simone

Todos os olhos te olham
Todas as palavras que provocas
Vão gritando generosas
Que te anseiam

Gostas de aludir ao sexo
Como um animal travesso
Gostas de despertar os demônios
Quando tens o mundo em torno
E o dominas

Causas desconcerto
Quando expões teus pensamentos
Em qualquer ambiente
Tu semeias confusão
E  é como um alívio cada noite
Quando, frágil, sem remorsos
Vens pedir minha atenção

Fecho meus olhos se vejo
Tremem minhas mãos se tocam
E não sei que faço desta boca
Quando sinto que teu corpo
É meu somente

Piano Acústico: Wagner Tiso
Contrabaixo: Nico Assunção
Teclados: Ricardo Leão
Percussão: Robertinho Silva
Violinos: Giancarlos Pareshi/ Jose Alves/ Paschoal Perrota/ Aizik/
Alfredo Vidal/ Walter Hack/ Léo Fabrício/ Michel Bessler
Violas: Jorge Kundert/ Alceu de Almeida/ Luiz Fernando/ Marcio Eymaro
Cellos: Arlindo Penteado/ Frederick Stephany/ Eduardo Roberto/
Hindemburgo Borges
Arranjo: Wagner Tiso

Fiz a cama na varanda
Sob o manto das estrelas
Fui deitar com meu amor
Deu um vento na roseira
Espalhou a primavera
E cobriu a flor com flor
Afogado em tanta rosa
Tive a rosa mais bonita
Que é você, meu bem querer
Hoje eu sei que dessa vida
Só se leva a paz vivida
o viver e o querer bem

Deu um vento na roseira
Por amor aprisionado
Fiz meu ninho com você
Meu querer bem
Meu bem querer

No seu mundo eu fiz meu ninho
Mesmo quando eu vou sozinho
Estou junto com você
Cada curva no caminho  
Cada rosa e cada espinho
Dão saudade de você

Seu amor puro e sincero
Por ser tudo que eu quero
Faz você meu bem querer
Fiz a cama na varanda
Mesmo quando estou dormindo
Tou sonhando com você

Bateria: Serginho
Contrabaixo: Nando
Guitarra: Kiko
Teclados: Ricardo Feghali/ Cleberson
Introdução: Ricardo Leão
Percussão: Paulinho
Flautas: Celso/ Mauro Senize
Violinos: Giancarlos Pareshi/ José Alves/ Michel Bessler/ Paschoal Perrota/
Bernardo Bessler/ João Daltro
Violas: Frederick Stephany/ Arlindo Penteado/ Marie Cristine Springuel
Cellos: Alceu de Almeida/ Jorge Kundert/ Marcio Malard
Arranjo de Base: Roupa Nova
Arranjo de Cordas: Chiquinho de Moraes

É água no mar, é maré cheia, oi
Mareia, oi, mareia
Contam que toda tristeza
Que tem na Bahia
Nasceu de uns olhos morenos
Molhados de mar
Não sei se é conto de areia
Ou se é fantasia
Que a luz da candeia alumia
Pra gente contar
Um dia a morena enfeitada
De rosas e rendas
Abriu seu sorriso de moça
E pediu pra dançar
A noite emprestou as estrelas
Bordadas de prata
E as águas de Amaralina
Eram gotas de luar
Era um peito só

Cheio de promessa, era só
Quem foi que mandou o seu amor
Se fazer de canoeiro
O vento que rola nas palmas
Arrasta no veleiro
E leva pro meio das águas
De Iemanjá
E o mestre valente vagueia
Olhando pra areia sem poder chegar
Adeus, meu amor, não me espera
Porque eu já vou me embora
Pro reino que esconde os tesouros
Da minha senhora
Desfia colares e conchas
Pra vida passar
E deixa de olhar pros veleiros
Adeus, meu amor, eu não vou mais voltar
Foi beira mar é é é  beira mar quem chamou

É água no mar, é maré cheia, oi
Mareia, oi mareia

É água no mar, é maré cheia, oi
Mareia, oi clareia

Base Rítmica: Nito/ Cosminho/ Bogam/ Zeca/ Adium/ Léo/ Loninho/ Tripé/ Edmix/ Renato/ Gustavo/ Gibi/ Chuchupa/ Paulo/ Sidinei/ Carlinhos Brown
Direção: Carlinhos Brown
Violões e Participação Especial: Rafael Rabelo
Baixo: Nico Assunção
Teclados: Ricardo Leão
Surdo: Gordinho
Pandeiro e Ganzá: Paulinho da Aba
Percussão Detalhes: Mazzola
Arranjo: Mazzola
Voz: Clara Nunes (Fonograma gentilmente cedido por EMI–Odeon)
Efeitos: Mazzola

Tire suas mãos de mim,
Eu não pertenço a você
Não é me dominando assim,
Que você vai me entender

Eu posso estar sozinha,
Mas eu sei muito bem aonde estou
Você pode até duvidar
Acho que isso não é amor

Será só imaginação
Será que nada vai acontecer
Será que é tudo isso em vão
Será que vamos conseguir vencer

Nos perderemos entre monstros,
Da nossa própria criação
Serão noites inteiras,
Talvez por medo da escuridão
Ficaremos acordados,
Imaginando alguma solução
Pra que esse nosso egoísmo,
Não destrua nosso coração

Será só imaginação
Será que nada vai acontecer
Será que é tudo isso em vão
Será que vamos conseguir vencer

Brigar pra quê
Se é sem querer
Quem é que vai
Nos proteger
Será que vamos ter
Que responder
Pelos erros a mais
Eu e você
Oh oh oh

Bateria e Vocal: Serginho
Contrabaixo e Vocal: Nando
Guitarra e Vocal: Ricardo Feghali/ Cleberson
Percussão e Vocal: Paulinho
Violinos: Giancarlos Pareshi/ José Alves/ Michel Bessler / Paschoal Perrota/ Bernardo Bessler/ João Daltro de Almeida
Violas: Frederick Stephany/ Arlindo Penteado/ Marie Cristine Springuel
Cellos: Alceu de Almeida/ Jorge Kundert/ Marcio Malard
Contrabaixo: Dener de Castro/ Ricardo Candido
Clarone Solo: Biju
Arranjo de Base: Roupa Nova
Arranjo de Cordas: Chiquinho de Moraes
Concepção de Arranjos: Mazzola/ Ricardo Leão

Veja só
que tolice nós dois
brigarmos tanto assim
Se depois
vamos nós a sorrir
trocar de bem enfim

Para que
maltratarmos o amor
o amor não se maltrata não
Para que
se essa gente o que quer
É ver nossa separação

Brigo eu
você briga também
por coisas tão banais
e o amor em momentos assim
morre um pouquinho mais

E ao morrer
então é que se vê
que quem morreu
fui eu e foi você
pois sem amor
estamos sós
morremos nós

Bateria: Ricardo Leão
Teclados e Baixo: Lester Mendez
Percussão: Rafael Solano
Guitarra: Mani Lopes
Arranjo: Ricardo Leão e Mazzola

Tempera
As deusas têm é tempera
pura energia e tempera
pura magia e tempera
temperatura

E paixão
é que as mulheres sempre estão
é que as mulheres sempre dão
é que as mulheres sempre são
sempre serão

A chave do seu tempo
o charme de uma etapa
o tapa na acomodação
o vírus da alegria o amor
e o nó da solidão
o brilho e a explosão da estrela
alimentando os corações
Tempera

Tempera
As deusas têm é tempera
Mulheres têm é tempera...

Bateria: Carlos Bala
Contrabaixo: Nico Assunção
Guitarra: Zé Carlos
Flautas: Celso/ Mauro Senize
Violinos: Giancarlos Pareshi/ José Alves/ Michel Bessler/ Alfredo Vidal/
Paschoal Perrota/ Walter Hack/ Carlos Eduardo Hack/ João Daltro de Almeida
Violas: Arlindo Penteado/ Jesuína Noronha/ Geraldo Augusto/ Maria Lea
Cellos: Alceu de Almeida/ Jorge Kundert
Baixos: Ricardo Raymundo/ Dener de Castro
Piano Acústico: Cristóvão Bastos
Tímpanos (Sintetizador): Ricardo Leão
Arranjo de Cordas: Chiquinho de Moraes
Concepção de Arranjo: Simone

Quando o amor está          
só por um fio,        
há de se guardar   
pros desafios

Exige mais
mexe com os brios
não basta mais
os elogios
Há de ser mais

Quando o amor entrar  
por um desvio
Não olha no olhar,
olha o vazio
Mas quer provar
que ainda há    
onde atracar     
o  seu navio
num porto ou cais

E vaga
navega
às cegas
pra nada
não há cais
não há mais mar

Quando o amor está
só por um fio
há de aguardar
os desafios

Contrabaixo: Nico Assunção
Violão: Luciano Castro
Percussão e Efeitos: Mazzola
Arranjo e Teclados: Ricardo Leão

Aprendendo amor
aprendendo calma
vou colher a flor
do sonho da minha alma

Hoje eu sei viver
Essas coisas simples e boas
ah, amar você
é também amar
as pessoas

Essa é a minha fé
Essa é a minha missão
Eu conheço a flor
do sonho do meu irmão

Eu te quero assim
de um jeito sereno e profundo
ah, amar você
é também amar
este mundo

Piano Acústico: Amilton Teixeira de Godoy
Assobio: Fátima Guedes